sexta-feira, 22 de junho de 2018

EM TI, SENHOR, ME REFUGIO...

EM TI, SENHOR, ME REFUGIO...
"Em ti, SENHOR, me refugio; não seja eu jamais envergonhado; livra-me por tua justiça." Salmos 31:1

Pensamento: Quando todo o excesso é retirado, qual é sua verdadeira esperança? Quando você deixa de lado os diplomas, prêmios, honras, títulos, qual é a base da sua significância? Normalmente, sem estas coisas, não nos resta esperança, porém é nesse “vazio” de alma que o Senhor, nosso refugio, entra em ação e nos tira da condição de envergonhados, pois só Ele dura para sempre! Só Deus garante que nossa vida é importante. Só nosso Salvador pode nos dar um lugar onde o que é valioso para nós não se estragará, nem será roubado, nem apodrecerá. Então, não depositemos nossos tesouros ou esperanças em ninguém mais, a não ser no SENHOR.

Oração: SENHOR, Deus e Redentor, Guardador de muitas promessas, obrigado por permitir que eu deposite minha esperança, meu futuro, e meu significado nas suas mãos. Dê-me coragem e confiança em saber que o Senhor não permitirá que eu seja envergonhado, mas que deixará que eu participe da sua justiça naquele dia no qual eu estiver diante do Senhor. No nome de Jesus. Amém.

quinta-feira, 21 de junho de 2018

E EIS QUE, DENTRE A MULTIDÃO...

E EIS QUE, DENTRE A MULTIDÃO...
"E eis que, dentre a multidão, surgiu um homem, dizendo em alta voz: Mestre, suplico-te que vejas meu filho, porque é o único; um espírito se apodera dele e, de repente, grita e o atira por terra, convulsiona-o até espumar, e dificilmente o deixa, depois de o ter quebrantado." Lucas 9:38-39

Pensamento: Existem problemas familiares de todo tipo. Jesus, tanto no Seu tempo na terra como ainda hoje, é maior do que todos os problemas familiares. Isso o pai daquele rapaz atormentado pelo mal também sabia, e por isso veio a Jesus com sua aflição. Ninguém foi capaz de remediar sua aflição familiar, somente Jesus podia ajudar. E Ele ajudou! Ele "repreendeu o espírito imundo, curou o menino e o entregou a seu pai." Hoje Jesus também quer ajudar em todo problema familiar, seja ele causado por culpa própria ou de estranhos. Em cada situação, fale com Jesus sobre o assunto; fale com Ele como fez aquele pai aflito. Se Ele não intervém imediatamente, não desanime. Continue falando com Jesus sobre os seus problemas familiares. Ele o ouvirá e, tocado por misericórdia, mais uma vez se mostrará como Aquele que é maior que tudo. Ele não o rejeitará, pois Ele mesmo disse: "...o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora."

Oração: Senhor Deus, nas horas difíceis, em que tudo parece perdido, em que a situação foge ao controle, somente o Senhor é capaz de trazer esperança a minha vida. Por favor, Tu conheces minha necessidade, minha luta e meu sofrimento, por isso eu rogo por um milagre do Senhor, e declaro a Sua vitória sobre minha vida, em nome de Jesus. Amém.

quarta-feira, 20 de junho de 2018

PARA QUE A PROVA DE VOSSA FÉ...

PARA QUE A PROVA DE VOSSA FÉ...
"Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo." 1 Pedro 1:7

Pensamento: Muitas vezes servimos ao Senhor, porém não percebemos que o mais importante não é que façamos coisas e atividades para Ele, mas é que, enquanto fazemos coisas e atividades para Ele, nossa fé está sendo provada. Ela sim, provada, é muito mais preciosa que o ouro perecível! Em nenhum lugar é dito que a nossa obra é mais preciosa que o ouro. Portanto servimos ao Senhor com diligência cada vez maior, porém não percamos a visão que enquanto o servimos é a nossa fé que tem sido provada. Isto sim é o mais importante!

Oração: Pai querido, obrigado pela fé que o Senhor colocou em mim, ensina-me a crer cada dia mais no Senhor, aumenta minha fé todas as vezes que ela for provada. Ajuda-me a rejeitar toda dúvida, medo, incredulidade e ansiedade. Eu oro em nome de Jesus. Amém.

segunda-feira, 18 de junho de 2018

O SENHOR TE ABRIRÁ SEU BOM TESOURO...

O SENHOR TE ABRIRÁ SEU BOM TESOURO...
"O SENHOR te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo e para abençoar toda obra das tuas mãos; emprestarás a muita gente, porém tu não tomarás emprestado." Deuteronômio 28:12

Pensamento: Hoje em dia com a facilidade de acesso ao crédito, devido a quantidade de bancos e financeiras, muitas pessoas tem se envolvido com dívidas, e isso tem sido causa de muita tristeza, muito sofrimento, destruição de lares e vergonha para aqueles que tomam emprestado e não conseguem pagar. Vemos que isso não está nos planos de Deus, veja o que diz as escrituras, o Senhor abrirá o seu bom tesouro, Ele abençoa a obra das nossas mãos, além do necessário, pois ainda poderemos emprestar a outras pessoas que necessitam. Mas isso é no Seu tempo !!! Então antes de pegarmos emprestado, vamos refletir se não estamos querendo antecipar as coisas, se não estamos sendo precipitados, e vamos esperar no Senhor.

Oração: Pai querido, PERDOA pelas vezes que não tive paciência, peguei emprestado e acabei dando um passo maior que a perna. Para aquelas pessoas que ainda têm divida, que possam negociar uma maneira de pagar, as vezes é muito dinheiro, uma multidão e há apenas 5 pães e 2 peixinhos !!! Mas eu sei que ao apresentar para o Senhor o que temos em mãos, o Senhor faz o milagre acontecer. Ajuda-nos a dar bom testemunho, mantendo todas as contas em dia. Eu oro em nome de Jesus. Amém.

FAZE-ME CONHECER OS TEUS CAMINHOS...

FAZE-ME, SENHOR, CONHECER OS TEUS CAMINHOS...
"Faze-me, Senhor, conhecer os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas. Guia-me na tua verdade e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação, em quem eu espero todo o dia." Salmos 25:4-5

Pensamento: Quando me divorciei, fiquei furiosa com Deus. Como é que Ele tinha permitido que aquilo acontecesse a mim, uma serva fiel? Eu oro, estudo a Bíblia e trabalho em missões. Não seria isso suficiente para garantir que tais coisas não me acontecessem? Durante aqueles meses irados, não ouvi nada de Deus. Chorei, gritei e, ainda assim, Ele permaneceu silencioso. Aos poucos, o silêncio tornou-se um convite para buscar a Deus. Procurei as Escrituras. Escavei fundo, visitei uma nova igreja e li novas lições da Bíblia. Três anos depois, minha amargura passou e minha sensação de relação íntima com Deus foi restaurada. Durante o silêncio, mergulhei ainda mais fundo em meus estudos do que teria feito se O sentisse bem perto. Saí da experiência com um melhor conhecimento das Escrituras. Quando pareceu que Deus tinha-me voltado as costas, prestei atenção. Embora Deus possa estar silencioso, Ele está sempre presente. Deus nos conhece e toma conta de nós, mesmo quando não podemos ouvir Sua voz. Finalmente, percebi que Ele suportou o fardo da minha ira, foi o único que me amou incondicionalmente.

Oração: Obrigada, ó Deus, por Tua fidelidade. Embora possamos não sentir a Tua presença em todo o tempo, ajuda-nos a reconhecer que estás sempre conosco. Em nome de Jesus. Amém.

domingo, 17 de junho de 2018

O TRIPÉ DE NOSSA VIDA



O TRIPÉ DE NOSSA  VIDA.
Texto: 1 Coríntios 13:1-8.13.

      Ainda que eu falasse a língua dos homens e dos anjos (oração em línguas), e não tivesse o amor (caridade), seria como o metal que soa ou como o sino que tine. Ainda que eu tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse o amor, de nada seria. 3 E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse o amor, nada disso me aproveitaria. 4 A caridade (amor) é sofredor, é benigno: o amor não é invejoso, o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. 5 O amor não se porta com indecência, não busca seus interesses, o amor não se irrita, não suspeita mal; 6 Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; 7 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 8 O amor nunca falha. 13 Mas agora, pois, permanecem a FÉ, a ESPERANÇA e o AMOR. E estas três (virtudes, a maior delas é o AMOR.
      Irmãos e irmãs, tentaremos meditar nesta nossa publicação com estas três virtudes, que as chamamos de Virtudes Teologais, a Fé, a Esperança e o Amor. Mas antes, iremos mostrar algo que nos levará a entender melhor o nosso assunto. O Tripé do lambe-lambe (retratista de praças) e o Tripé do agrimensor. Ambos, estes profissionais, tanto o retratista que utiliza uma tripé para manter a sua máquina equilibra e nivelada de forma que não caia, bem como o agrimensor para manter o seu instrumento de medir distância e nivelação de superfície (o teodolito) de modo que não caia e nem saia de seu nível, sobre este tripé.
      Por isso que o versículo 13 de nossa leitura de 1ª Coríntios 13, o apóstolo São Paulo diz que as três únicas coisas que nos mantem de pé nesta caminhada rumo ao céu, nossa almejada Jerusalém Celeste, são: a FÉ, a ESPERANÇA e o AMOR. A Bíblia enfatiza bem em diversos pontos de seu conteúdo destas três virtudes teologais. Vamos procurar falar aqui, nesta publicação, de muitas citações de cada uma delas.
      Em primeiro momento vamos falar do que a Bíblia fala sobre FÉ. Em atos 48:26; ”A fim de recebermos a remissão dos pecados e a sorte entre os santificados em Jesus, desde que estejamos com os olhos abertos e nos convertamos à Luz (Jesus Cristo)”. Observemos bem que a fé é um atributo aos convertidos ao senhorio de Jesus. Mais à frente, em Romanos 3:28 “O homem (pessoa humana), é justificado pela fé sem as obras da lei”. Logo, se temos fé, acreditamos que Deus é Onipotente (pode tudo), e Onisciente (sabe todas as coisas), é Onipresente (está em todo e qualquer lugar) E, que Jesus Cristo morreu por você, por mim, por nós, unicamente para nos livrar do inferno e da morte de nossa alma; e estarmos crentes convictos de que seremos salvos. Mais uma vez vemos em Efésios 2:8 que “é pela fé em Jesus Cristo que somos salvos, isso não vem de nós, é dom de Deus”. Vejamos como esse tripé funciona. É a fé uma grande sustentação para que nos aproximemos do Pai do céu.
      Vejamos em Hebreus 11:1 o que Paulo nos diz: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se veem”. Vejam irmãos, quando Paulo afirma isso; a gente pode analisar diversas coisas na natureza que nossos olhos não veem, mas a gente crê que existem. Nós não vemos o vento, mas sabemos que ele existe, nós não vemos o perfume das flores, mas cremos e até destacamos estas ou aquelas, de acordo com seus perfumes; nós não vemos a Deus, mas cremos na Sua Onipotência, na Sua Onisciência e na Sua Onipresença, mediante a natureza que Ele criou, na geração de uma criança no ventre materno, no canto das aves, etc...
      Poderíamos apresentar muitas outras citações bíblicas sobre a fé. Porém enfatizaremos somente mais uma em Apocalipse 14:12 “Aqui está a paciência dos santos (os salvos em Jesus): aqueles que guardaram os mandamentos de Deus e a fé de Jesus”. Estes salvos, irmãos, são os crentes em Jesus que não deixaram manchar as suas vestes, (vestes não do corpo, mas as vestes da alma), com os vícios, as baboseiras, com as futilidades, que o mundo diariamente oferece a todas as pessoas, e até aos crentes em Jesus Cristo.
      Meditaremos agora, no segundo pé do tripé da nossa segurança de salvação. Iremos meditar sobre as Esperança.
Podemos vem em Jó 5:16 “Ainda há esperança para o pobre”. O pobre irmãos, é aquele que é rico na graça de Deus e é pobre das insignificâncias e futilidades do mundo. Quando Jesus diz no sermão das bem-aventuranças, “Bem aventurados os pobres em espírito”, Ele não se referiu aos miseráveis desprovidos de bens, de vestes e de alimentos. Ele se referia àqueles que não se envolvem com o que é imundo, podres, desprezíveis da sociedade e do mundo. Anda em Jó 27:8 ele fala: “Porque qual será a recompensa do hipócrita, havendo sido ladrão, quando Deus lhe arrancar a sua alma”. O hipócrita, avarento, ladrão, que só pensa no seu lucro e ter vantagem em tudo. Este é claro que não tem a esperança (e nem salvação, imagino).
      Vemos, também, em Salmos 146:5 “Bem-aventurado aquele que o Deus de Jacó por seu auxílio, e cuja esperança está posta no Senhor teu Deus”. Nossa esperança, amados, tem que estar em Deus, e não no dinheiro, nas loterias, no jogo do bicho, nas tele-senas; mas sim, em Deus nosso Senhor e Pai do céu. Cada um deve se contentar com aquilo que Deus lhe deu de inteligência, de profissão, e de seu trabalho.
      Ficamos, por fim, sobre a Esperança nesta afirmativa de Paulo em Atos 28:20: “Por esta causa vos chamei, para vos ver e vos falar, porque pela esperança de Israel estou com essa cadeia. ”.A esperança de Paulo era, que os israelitas, remanescentes dos salvos pelo mar vermelho, com Moisés, libertos da escravidão do Egito, não perdessem a sua fé.
      Passemos agora,  para o terceiro pé do tripé de sustentação de nossa caminha rumo a Jerusalém celeste. Meditemos sobre o Amor. Em Ezequiel 20:14 Deus diz: “o que fiz, porém fiz por amor de meu nome”. Deus é amor e só age por amor. Já em Oseias 6:4 o profeta diz: “Divino Deus, o vosso amor é como o orvalho da manhã”. Um amor suave, aconchegante e cheio de carinho pela humanidade que ele próprio construiu desde Adão, na Sua imagem e semelhança. Veremos a seguir em João 15:13 “Ninguém tem maior amor do que este; de dar a alguém a própria vida em favor de seus amigos”. Vemos aqui que Jesus fala de si mesmo, quando diz que amar é isso, dar a vida para que outro seja salvo. Foi isso mesmo que Ele fez; deu-se na cruz a sua vida, por amor à nós, para que fôssemos salvos, no teu sangue. Na poesia de Paulo, como texto inicial em 1ª Coríntios 13:1:’”Ainda que eu fale a língua dos homens e dos anjos, se não tenho amor; serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine”. Uma pessoa que não ama, pode ser belo, inteligente, rico, cheio de boas profissões e de muito dinheiro; mas sem amor, se torna uma criatura sem graça, miserável, cheia de inimigos e intolerável. O amor, irmãos, é o cartão de visitas aceitável por qualquer pessoa.
      Já vimos e veremos novamente em 1ª Coríntios 13:13 é o fechamento desta poesia de Paulo, que ele enfatiza as virtudes teologais, que bem nos lembra o tripé de sustentação da máquina do fotógrafo lambe lambe, que bate fotografias extantaneas. A Fé, a Esperança e o Amor. Mas, o apóstolo reafirma que entre as três virtudes a mais importante é o amor. Ainda vemos Jesus nos falando em Apocalipse  2:4: “Tenho porém contra ti que abandonastes o teu primeiro amor”. Irmãos, o primeiro amor que Jesus se refere, e João escreve, é o amor a Deus e ao próximo, bem como toda aquela alegria do tempo da conversão e, depois foi esfriando, esfriando até voltar ao mundo e suas ofertas. Porém, muitos de nós, cristãos mesmos, acabamos deixando Deus em segundo ou terceiro plano e preferimos voltar a amar o mundo e as suas ofertas baratas.
      Podemos fechar essa meditação escrita indo lá em João 3:16: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.
      Amemos, mas amemos a Deus e as pessoas, os animais, as plantas, e todos os seres vivos, mesmo que que não sejamos amados. Mas amemos descaradamente, porque o amor vem de Deus. Porém sem esquecer dos outros dois pés do tripé, que é a Esperança e a Fé. Pois, sem Fé e Esperança ninguém consegue amar a Deus. Deixo com você o meu amor fraterno e a minha oração. Que Deus te abençoe, te guarde, mostre para você a Sua face e lhe dê a Sua paz. Amem?

sábado, 16 de junho de 2018

PARA A LIBERDADE FOI QUE CRISTO NOS LIBERTOU...

PARA A LIBERDADE FOI QUE CRISTO NOS LIBERTOU.
"Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão." Gálatas 5:1

Pensamento: Paulo ao escrever aos Gálatas tem a intenção de combater algo da natureza humana, que é batalhar por algo que não tem, se esquecendo do que já possui, no caso a liberdade. Nosso chamado foi para a liberdade, ao contrário do que muitos pensam Jesus não nos chamou para um regime novo de escravatura. Ele nos chamou para a liberdade de Deus. A decisão de permanecer livre está em nossas mãos, Cristo nos libertou e quem decide permanecer livre somos nós. Podemos todas as coisas mas nem tudo convém.

Oração: Senhor Deus, obrigado pela liberdade, que foi conquistada por Jesus Cristo, comprada a preço de Sangue. Ensina-me a dar mais valor para a liberdade, e perdoa pela minha falta de gratidão. Ajuda-me a permanecer firme, e que eu não venha me colocar em jugo de escravidão. Eu oro em nome de Jesus. Amém.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

OS .PERVERSOS SERÃO DERRUBADOS...

OS PERVERSOS SERÃO DERRUBADOS
"Os perversos serão derrubados e já não são, mas a casa dos justos permanecerá." Provérbios 12:7

Pensamento: Essa é a promessa do Senhor !!! Ruína virá sobre àqueles que destroem a vida dos outros. Mas a casa do justo permanecerá para sempre. Na volta de Jesus, todo joelho se dobrará perante o Senhor, e Ele julgará todas as pessoas com justiça e nada ficará em oculto. Neste dia, os justos de Deus brilharão como o sol e reinarão com Ele na glória celestial para todo o sempre. Justiça, amor e vida farão parte na cidade que Deus tem preparado para aqueles que O amam.

Oração: Querido Pai, que Seu reino venha com poder no nosso mundo e que Sua vontade seja feita aqui na terra assim como no céu. Que a Sua justiça esteja sempre sobre àqueles que te amam. Queremos morar no céu com o Senhor, faça com que nossa casa permaneça para sempre. Eu oro em nome de Jesus. Amém.

quinta-feira, 14 de junho de 2018

A INTIMIDADE DO SENHOR...

A INTIMIDADE DO SENHOR
"A intimidade do SENHOR é para os que o temem, aos quais ele dará a conhecer a sua aliança." Salmos 25:14

Pensamento: O temor ao Senhor nos leva a Sua intimidade, nos faz andar em Seus caminhos, nos leva a obedecer e a confiar nEle. Quando temos intimidade com o Pai, recebemos o Seu amor, o Seu cuidado, e até mesmo Sua companhia. Quantas vezes nos sentimos sozinhos, mesmo às vezes no meio de muita gente, e ainda assim sentimos que estamos só e esquecidos neste mundo... A intimidade com o Senhor, nos faz lembrar que Jesus está sempre perto de nós, e querendo derramar sobre nossos corações a Sua paz e o Seu amor, para que possamos sentir a Sua presença viva e real dentro de nós.

Oração: Pai querido, leva-me a intimidade com o Senhor, quero estar bem perto de Ti, cada dia mais. Ensina-me o temor, ensina-me a ouvir Sua voz para que eu possa entender a Sua vontade e os Seus planos para a minha vida. Quero sentir a presença real do Senhor Jesus em minha vida, quero receber o Seu amor e a Sua paz... Eu oro em nome de Jesus. Amém.

terça-feira, 12 de junho de 2018

HONRA AO SENHOR COM TEUS BENS...

 HONRA AO SENHOR COM TEUS BENS...
 

"Honra ao SENHOR com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares." Provérbios 3:9-10

Pensamento: Deus é o criador do universo, Ele fez todas as coisas e tudo pertence a Ele. Se tivermos apego as coisas deste mundo vamos entristecer a Deus pois Ele quer que façamos apenas a boa administração das coisas que Ele nos deu. Por isso, ao honrarmos a Deus com as primícias da nossa renda, nossos celeiros se encherão fartamente.

Oração: Obrigado Senhor por essa promessa, sei que as primícias que lhe entrego são apenas para demonstrar a minha fé no Senhor, e testemunhar que o Senhor é a minha fonte de renda, e o meu emprego, minha empresa, meus negócios, são apenas canais que o Senhor usa para fazer com que os recursos cheguem até mim.

DOCES LEMBRETES

DOCES LEMBRETES.

Palavras agradáveis são como favo de mel: doces para a alma e medicina para o corpo. Provérbios 16:24
Ao ser descoberta em 1922, a tumba do rei egípcio Tutancâmon estava cheia de coisas que os antigos egípcios acreditavam ser necessárias na vida após a morte. Entre santuários de ouro, joias, roupas, móveis e armas havia um pote cheio de mel — ainda comestível após 3.200 anos!
Hoje, pensamos em mel primariamente como adoçante, mas no mundo antigo ele tinha muitos outros usos. O mel é um dos únicos alimentos que contêm todos os nutrientes necessários para sustentar a vida; por isso, era ingerido como nutrição. Além disso, tem valor medicinal, pois é um dos mais antigos curativos conhecidos para feridas, por ter propriedades anti-infecciosas.
Ao tirar os filhos de Israel do cativeiro egípcio, Deus prometeu levá-los a uma “…terra que mana leite e mel” (Êxodo 3:8,17), uma metáfora para abundância. Quando a viagem foi estendida devido ao pecado, Deus os alimentou com pão (maná), que tinha o sabor de mel (16:31). Os israelitas murmuraram por ter de comer o mesmo alimento durante tanto tempo, mas é provável que Deus os estivesse lembrando gentilmente do que eles desfrutariam na Terra Prometida.
Deus ainda usa mel para nos lembrar de que os Seus caminhos e palavras são mais doces do que o mel (Salmo 19:10). Assim, as palavras que falamos também devem ser como o mel que comemos — doces e curativas. — Julie Ackerman Link
Invista o tempo contando as suas bênçãos, em vez de queixando-se.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

A MORTE E A VIDA ESTÃO...

   A MORTE E A VIDA ESTÃO...

"A morte e a vida estão no poder da lingua; o que bem utiliza come do seu fruto." Provérbios 18:21

Pensamento: Todo fruto precisa esperar um tempo de cultivo até sua colheita. Quando um lavrador efetua o plantio, ele não retorna no mesmo dia com o fruto, e nem nos dias seguintes, pois toda semente tem um tempo para cultivo, podendo esse tempo ser de um, dois, três meses ou até quase um ano inteiro. Da mesma forma ocorre no mundo espiritual quando lançamos nossas palavras nele: se lançarmos sementes de benção, o fruto será de benção e se lançarmos sementes de maldição, os frutos serão de maldição; todos colhidos dentro de um determinado tempo no mundo espiritual. Portanto, se utilizarmos bem nossas palavras, saborearemos o fruto de vida que isso nos trará, por outro lado, se utilizarmos nossas palavras de forma ruim, experimentaremos um fruto amargo e podre.

Oração: Pai amado e querido, me perdoe pelas palavras de maldição que lancei voluntaria ou involuntariamente contra a vida de quem quer que seja. Eu anulo agora toda a maldição que lancei e abençoo todas essas vidas em nome de Jesus. Que minha boca seja testemunho de benção e edificação. 

domingo, 10 de junho de 2018

OS 10 TALENTOS.

OS DEZ TALENTOS
PR. ALEJANDRO BULLÓN

"O texto da mensagem de hoje está em São Mateus 25:14-18: "Pois como será o homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens. A um deu cinco talentos, a outro dois e a outro um, a cada um segundo a sua própria capacidade; e então partiu. O que recebera cinco talentos saiu imediatamente a negociar com eles e ganhou outros cinco. Do mesmo modo o que recebera dois, ganhou outros dois. Mas o que recebera um, saindo abriu uma cova e escondeu o dinheiro do seu senhor."

A lição básica da parábola dos dez talentos é a produtividade, e chamemos de produtividade a uma vida vitoriosa, de transformação de caráter ou de aquisição de virtudes da vida cristã. Enfim, a produtividade na vida do cristão, depende do tipo de relação que o servo tem com o seu Senhor.

Os dois primeiros servos da parábola tinham uma relação de amor e confiança para com seu Senhor. O Senhor acreditava neles e eles o amavam, respeitavam e admiravam. Então, quando o Senhor foi embora, eles trabalharam com os talentos que o Senhor lhes deixou. E quando voltou, eles tinham o dobro, como fruto do trabalho das suas mãos. Mas sua produtividade estava ligada ao tipo de relacionamento que tinham com o Senhor. Já o caso do terceiro servo é completamente diferente. O terceiro servo era um poço de amargura, de ressentimento, de ódio disfarçado. Era servo. Servia, trabalhava para o Senhor, mas no fundo, desejava vê-lo morto. No fundo, falava mal dele, não acreditava nele. E todo esse poço de veneno, pode ser resumido nos versículos 24 e 25 do capítulo 25 do livro de Mateus: "Chegando, por fim, o que recebera um talento, disse: "Senhor, sabendo que és homem severo, que ceifas onde não semeaste, e ajuntas onde não espalhates, receoso, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu."

Um servo com medo nunca poderá ser um servo produtivo. A primeira coisa que um servo precisa para produzir, é sentir-se amado, compreendido, aceito. O fruto do sentimento maravilhoso de sentir-se aceito, será a produtividade.

Esta Parábola encerra uma das mensagens mais solenes que o cristão precisa entender: o tipo de relacionamento que Deus quer ter com o ser humano. Às vezes nós nos unimos a uma Igreja pensando que estamos tornando-nos cristãos. No entanto, nunca descobrimos o que é cristianismo. Passamos a vida toda freqüentando uma igreja chamada cristã, mas nunca experimentamos o gozo da vida cristã.

Voltemos por um instante ao Jardim do Éden, quando Deus criou Adão e Eva. Ele não os criou para serem robôs programados para obedecer. Deus os criou para que fossem seus filhos. Deus não quer escravos, quer filhos; seres humanos realizados, valorizados, amados, compreendidos. Se olharmos para a Bíblia, veremos que o relacionamento que Deus teve com Adão e Eva, foi um relacionamento de pai para filho. Todos os dias Deus chegava ao jardim e Adão e Eva jogavam-se nos braços do Pai. Havia uma relação de confiança, de amor, de companheirismo. Sabe quando apareceu o medo? Quando o ser humano tentou fazer-se o deus de sua própria vida. Quando ele usou mal a liberdade que Deus lhe confiara. Porque parte do amor de Deus era a liberdade.

Deus nunca poderia dizer "eu amo meu filho", se o tivesse criado sem liberdade. A expressão de seu amor era a liberdade. Liberdade para fazer o bem ou para fazer o mal. Tem muita gente hoje que pergunta: "Pastor, se Deus sabia que o homem ia pecar, por que que colocou no Jardim do Éden uma árvore da ciência do bem e do mal? Por que colocou a possibilidade do mal?"

Meu amigo, veja bem, se Deus, ao criar o mundo não tivesse colocado diante do homem a possibilidade do mal, o ser humano não seria livre. O ser humano seria escravo do bem. Ele seria bom unicamente porque não existia a possibilidade de ser mau. Ele não teria liberdade, não poderia escolher. Seria como um animal dominado pelo instinto para um determinado tipo de vida, incapaz de decidir. Foi por isso que Deus criou o ser humano livre. Mas, quando ele usou mal a sua liberdade, o texto bíblico nos relata que: "Quando ouviram a voz do Senhor Deus, que andava no jardim pela viração do dia, esconderam-se da presença do Senhor Deus, o homem e sua mulher, por entre as árvores do jardim."

(Gênesis 3:8)

Então veio a grande pergunda que vemos no verso seguinte: "E chamou o Senhor Deus ao homem e lhe perguntou: onde estás?" (Gênesis 3:9)

E desde aquele dia a grande pergunta de Deus tem sido: "Pedro, onde está você? Francisco, Aparecida, Rosa, Maria, Juliana, José, Rubens, onde está você?" E aí vem a resposta do homem. Escondido atrás da árvore, seminu, com vergonha, arruinado, quebrado por dentro, culpado, atormentado pela consciência: "Senhor, tive medo e me escondi."

Meu querido, num cristianismo sadio, não pode haver lugar para o medo. O medo é fruto do pecado. Antes da entrada do pecado não existia medo. Deus nunca desejou que no relacionamento que Ele tivesse com Seus filhos, existisse a palavra medo. O medo é fruto do pecado.

O que acontece em nossos dias, porém, em nome de Deus e em nome da religião? Muitos líderes religiosos estão criando a religião do medo. Ensinam a temer a Deus, ensinam a ver Deus como aquele soberano sentado em Seu trono, com uma vara na mão, olhando para a Terra, com o objetivo de ver quem é o malcriado que se comporta mal, para castigá-lo. Desde criancinhas crescemos com este conceito: se eu for bom, Deus me ama. Se eu não for bom, Deus não me ama. E crescemos pensando assim. E um dia você bate com o carro e a primeira coisa que imagina é: "o que estará errado em minha vida?" Alguém fica doente em sua família e a primeira coisa que você imagina é: "Que pecado oculto haverá em minha vida para que a doença atinja minha família?" Você perde o emprego, e o primeiro pensamento que lhe passa pela cabeça é "Deus está me castigando, porque fiz isto ou aquilo".

O inimigo é terrível! Quando alguma provação chega à sua vida, quando surge algum momento difícil, imediatamente ele faz você lembrar de todas as coisas erradas de seu passado. E a conclusão a que você chega é: eu não presto, estou sofrendo porque Deus está me castigando, não posso orar a Deus porque Ele não ouvirá minha oração.

Querido, a religião do medo é a pior coisa que pode acontecer nesta vida. Sabe por quê? Porque o inimigo vai fazer de tudo para levar você para uma vida de pecado e miséria. Mas, se o inimigo não puder mantê-lo no erro, então vai permitir que você volte para Deus, pelos motivos errados. E um dos motivos errados para você se aproximar de Deus, é o medo. Você nunca pode se aproximar de Deus pelo medo. É por isso que se você é um líder religioso, não pode levar a Igreja a um reavivamento autêntico, provocando medo nas pessoas: "Ah, temos que nos preparar porque os juizos de Deus já estão chegando! Temos que mudar de vida porque senão seremos atingidos pela ira de Deus! Temos que nos preparar porque talvez no ano 2000 Cristo volte à Terra!" Não! Se você se preparar por medo, sua preparação não vale nada. Se você se aproximar de Deus por medo, seu cristianismo não vale nada. Por medo, unir-se a uma Igreja, ser batizado e tentar cumprir tudo que Deus pede, não vale. Por medo, para não sofrer os castigos de Deus, para não receber a maldição, para que tudo vá bem! Mas, sabe quando você vai ver a fragilidade de sua triste religião? Quando chegar o momento da pressão, da provação, das dificuldades.

O terceiro servo da parábola não sabia que tinha medo de Deus. Ele pensava que era mais um servo, mais um membro da Igreja. Ele não sabia que odiava Seu Mestre. Ele não estava consciente do conceito que ele tinha de Deus. As acusações que saíram de sua boca, os impropérios de seu coração apareceram quando chegou o momento do ajuste de contas. Quando viu que o servo que recebera cinco devolvera dez; o que recebera, dois devolvera quatro; e ele que recebera um, não tinha nada. Foi aí que ele confrontou-se com a sua realidade. Ele não amava seu Senhor. Tinha um monte de acusações. Na sua opinião, o senhor era injusto: colhia o que não havia plantado! Cobrava o que não havia semeado. Então disse: "... receoso, escondi na terra o teu talento." (Mateus 25:25)

A minha pergunta é: "qual é o tipo de cristianismo que você pratica? Você tem medo de Deus ou é atraído a Ele pelo seu maravilhoso amor? Que tipo de cristianismo lhe ensinaram? Pois, desde o momento que você entrou na Igreja, tem que se portar direitinho, porque, senão , você poderá receber os castigos divinos? É este o tipo de cristianismo que lhe ensinaram? Então você não entendeu o Evangelho, porque o cristianismo é um relacionamento de amor com o Senhor Jesus. Cristianismo é enamorar-se de Jesus, apaixonar-se por Jesus, entregar-Lhe a vida. Colocar a mão no braço de Jesus e dizer assim: "Senhor, leva-me pelos caminhos desta vida."

Você não pode querer portar-se bem para ser amado. Precisa, primeiro, ser amado para poder portar-se bem. O filho que sente o amor do Pai é o que melhor se desenvolve. Não teme o futuro nem os desafios porque sabe que está ao lado do Pai e Ele o ama com um amor incondicional. A produtividade na vida cristã depende do tipo de relacionamento que você tem com Jesus.

Você acha que só porque caiu uma vez, Deus o detestou? Você acha que porque escorregou cinco, dez vezes, Deus não acredita mais em você? Ah, querido, a Bíblia está cheia de exemplos, de um Pai que espera, que procura, que chama e que não perde as esperanças. Aceite este amor hoje mesmo.
ORAÇÃO

Pai querido, obrigado por Teu amor infinito. Ah, Senhor, nunca poderemos entender a imensidão deste Amor, mas, obrigado, porque o que seria de nós se não nos amasses tanto. Agora, aceita esta oração e a oração sincera de tantas pessoas que estão falando em seus corações Contigo, aí onde estão. Em nome de Jesus. Amém.

sábado, 9 de junho de 2018

MELHOR É O POUCO COM TEMOR...


   MELHOR É O POUCO COM TEMOR...

"Melhor é o pouco com o temor do SENHOR, do que um grande tesouro onde há inquietação." Provérbios 15:16

Pensamento: Este texto fala de uma realidade muito comum nos dias de hoje, pessoas com muito dinheiro que podem comprar tudo o que desejam, mas são infelizes, solitárias, não conhecem o amor, e não tem paz. Por outro lado, existem pessoas que não tem dinheiro, e são muito felizes. Os tesouros de Deus são de valor incalculável e são estes que nós devemos procurar.

Oração: Pai querido, o Senhor é um Deus tremendo e nos ensina que devemos acumular tesouros nos céus, ajuda-me a entender e buscar o que realmente tem valor, conforme a Sua vontade. Eu oro em nome de Jesus. Amém.

sexta-feira, 8 de junho de 2018

PORQUE O FILHO DO HOMEM VEIO...

    PORQUE O FILHO DO HOMEM VEIO...
"Porque o Filho do Homem veio salvar o que estava perdido." Mateus 18:11

Pensamento: O Senhor Jesus veio salvar os que estavam perdidos. Ele veio até aqui para endireitar os caminhos, pegar as ovelhas desgarradas e trazer até ele.

Oração: Pai eu te peço abençoa todos os perdidos Senhor, chega até eles e faz morada Pai, pois todos nós queremos ir para o seu reino. Amém.

quinta-feira, 7 de junho de 2018

TORNAI-VOS, POIS, PRATICANTES DA PALAVRA...

TORNAI-VOS, POIS, PRATICANTES DA PALAVRA...

"Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos." Tiago 1:22

Pensamento: O que sabemos e o que acreditamos não significam muita coisa se não afetam como vivemos no nosso cotidiano. Puro e simples, a fé não vivida diariamente não é fé; é uma fachada. Assim como Jesus nos disse que devemos praticar o que aprendemos dEle, seu irmão Tiago nos lembra a mesma coisa: quando aprendemos a verdade da palavra de Deus, só resta uma coisa para fazer: praticá-la!

Oração: Santo Deus, ajude-me a pôr em prática o que eu sei que é a Sua vontade e a Sua verdade hoje. No nome do Senhor Jesus eu oro. Amém.

quarta-feira, 6 de junho de 2018

E SABEMOS QUE TODAS AS COISAS...

 E SABEMOS QUE TODAS AS COISAS...

"E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito." Romanos 8:28

Pensamento: Interessante nesse versículo é que ele diz "todas as coisas", e não apenas "algumas coisas". Ou seja, até mesmo as dificuldades que enfrentamos, e muitas vezes não entendemos o porque, também cooperam juntas para o nosso bem. Por isso devemos dar graças a Deus não só nas vitórias, mas também na adversidade, não porque Deus se alegre com nossas lutas, mas porque é assim que nosso caráter é refinado, semelhante ao ouro que é colocado no fogo para retirar suas impurezas.

Oração: Deus me ajude a dar graças não somente nas vitórias, mas também em meio aos problemas, para que minha alma não fique abatida, nem meu coração triste. Que eu me lembre sempre que a maior de todas as alegrias é a alegria da salvação, conquistada por alto preço através de Jesus lá na cruz. Que eu possa ver nas tribulação do dia-a-dia aonde o Senhor quer que eu seja aperfeiçoado. Amém.

terça-feira, 5 de junho de 2018

PORQUE NELE SE DESCOBRE A JUSTIÇA.

 PORQUE NELE SE DESCOBRE A JUSTIÇA...

"Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé." Romanos 1:17

Pensamento: A justiça pela fé! Você tem sofrido injustiças? Está sofrendo acusações e perseguições no seu dia a dia? ORE! Peça ao Senhor que te guarde. Peça pra Ele fazer os teus inimigos enxergarem o que você tem passado. Acredite que Ele é um DEUS VIVO! A fé em Deus nos faz crer no incrível, ver o invísivel e realizar o impossível.

Oração: Senhor assim como diz na tua Palavra, me ensina a ter mais fé em Ti! Me cobre com a tua poderosa mão e faz aqueles que me oprimem enxergarem a Tua misericórdia! Peço ao Senhor que me perdoe pelas vezes que duvidei da tua existência, e que nesse dia o Senhor me ajude a confiar cada vez mais em Ti, em nome de Jesus. Amém.

segunda-feira, 4 de junho de 2018

PROSSIGO PARA O ALVO.


   PROSSIGO PARA O ALVO...

"Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus." Filipenses 3:14

Pensamento: Muitas vezes nós deixamos o inimigo nos desfocar do nosso alvo que é Cristo, por isso, não devemos nos deixar levar pelas tribulações do dia a dia. Vivamos cuidando sempre do que é nosso mas olhando sempre pra Jesus que deve ser o nosso maior foco.

Oração: Pai das luzes, eu Te agradeço pela soberana vocação de poder seguir Jesus Cristo sem olhar para traz, porque ele já pagou os nossos pecados com o Santíssimo sangue, que nada nem ninguém nos desvie desse foco e que a nossa esperança da salvação aumente mais a cada dia. Amém!

domingo, 3 de junho de 2018

VOCÊ É INSUBSTITUÍVEL



VOCÊ É INSUBSTITUÍVEL

Pr. Vanderman

"Claude Monet, o gênio da pintura, nos ensinou a ver o mundo sob uma luz totalmente diferente. O jogo de luz e cor de suas telas abalou o mundo da arte de sua época. Suas exposições provocavam uma confusa mistura de choque, ofensa e admiração. Com o tempo, o mundo passaria a considerá-lo um pintor singularmente inspirado. Mas os olhos talentosos de Claude Monet não conseguiram ver uma coisa fundamental: uma garota chamada Camille. Ela provou ser a única parta insubstituível da sua inspiração.

No século XIX, em Paris, a Academia de Belas Artes era todo-poderosa. Para os artistas, a estrada do sucesso era através dos professores da Academia, que ensinavam pintura no estilo aprovado: correto, acabado e sem vida. Os alunos talentosos poderiam, um dia, exibir suas obras no salão da Academia. Somente lá, um pintor conseguia a atenção dos críticos e, eventualmente, a admissão na Academia.

Claude Monet, entretanto, não aceitava seguir essa estrada. Monet tinha que pintar o que seus olhos viam diretamente da Natureza. Ele queria captar a vida das coisas, a interação da luz e da cor e as formas em uma impressão momentânea.

Um dos motivos preferidos dele era Camille, uma linda e graciosa modelo. Sua admiração por ela transformou-se em amor e, então, eles se casaram.

Monet havia se tornado um líder do movimento da nova arte chamada Impressionismo. No entanto, ele não conseguia vender sua obra. Quando exibia pinturas nas galerias as pessoas apenas riam. Os críticos eram sarcásticos e comentavam: "Até papel de parede é mais bem acabado que isso".

Monet e Camille passaram por muita privação, mas ela nunca se queixou. Camille acreditava no sonho do seu marido. Através de preocupações, decepções e sofrimentos, Monet continuou a produzir suas telas vivas e brilhantes.

Camille havia se tornado o centro de sua arte. Ela aparece em muitas das suas pinturas nos campos, alta e imponente, nos jardins, na praia e com seu filho Jean.

Mas o fato de suportar tanta privação teve seu preço. A saúde de Camille sofreu com isso. Monet ficou desesperado. Ela precisava melhorar. Mas como? Ele não se dispunha a parar de pintar e procurar outro trabalho. Monet sentia-se tremendamente culpado, mas sua obsessão o fez prosseguir.
Após o nascimento de seu segundo filho, a doença veio mais forte na vida de Camille. Agora eles sabiam que ela contraíra tuberculose. Monet continuou febrilmente a pintar, esperando, apesar de tudo, o reconhecimento. Sem dúvida, alguém reconheceria sua obra, em breve seus quadros seriam vendidos e eles poderiam se instalar em um bairro mais confortável e tudo ficaria bem.
Mas o reconhecimento não veio a tempo. Em 1879 a tuberculose ceifou a vida de Camille. Monet ainda estava com o estúdio cheio de quadros por vender. Camille jamais se queixou. Ela sempre apoiou o marido e sua obra, mas por isso, morreu.

Além dela, mais alguma coisa se perdeu, embora Monet a princípio não reconhecesse. Como disse um biógrafo: "Com a morte de Camille, seus olhos maravilhosos perderam sua mais poderosa força criativa. Todo o calor, a humanidade e o sentimento profundo de suas pinturas vinham indiretamente dela".

Alguns anos depois, o reconhecimento finalmente chegou. O público começou a aceitar o Impressionismo. Os quadros de Monet começaram a ser vendidos, sua reputação cresceu e finalmente ele estava vencendo como artista mas... sem Camille.

Monet estava vendendo suas pinturas mais antigas, mas tinha dificuldades com as novas obras. Ele escreveu: "Tenho raspado todas as minhas telas recentes. Sinto-me angustiado".
Monet tinha perdido a única parte insubstituível de sua inspiração. Havia razões para ele ficar amargurado, mas talvez ele também tivesse razões para reconsiderar. Monet tinha sacrificado sua esposa pela arte. Aí, descobriu que não poderia existir nenhuma arte significativa sem ela. Os perspicazes olhos de Monet não tinham percebido que a própria Camille era sua arte. Se ele tivesse se dedicado a cuidar melhor dela, teria preservado muito mais a sua própria arte.
Sua admirável busca da excelência na arte não havia incluído o esforço para ser excelente no lar, a raiz da sua inspiração.

Muitos de nós temos problemas similares. Não é fácil equilibrar os desafios de nossa missão. Nem sempre vemos claramente o que é de fato insubstituível.

Jaime, por exemplo, teve sorte de fazer tal descoberta antes que fosse tarde demais. Trabalhava como operador de TV e era freqüentemente chamado para ajudar a gravar eventos especiais. Jaime tinha orgulho do seu trabalho e entendia muito bem das minúcias do funcionamento do videoteipe.
Uma ocasião, o Sindicato de Jaime e a Companhia em que ele trabalhava não chegaram a um acordo sobre salários. O Sindicato convocou uma greve e Jaime, juntamente com o resto dos funcionários, faltou ao trabalho. A greve se prolongou e a Companhia não pareceu tão disposta a ceder. Aí, Jaime soube que havia sido substituído. Isso foi um grande choque, alguém havia preenchido sua vaga e, o que era pior, a Companhia continuou produzindo programas exatamente como antes.
Jaime havia se tornado dispensável. Completamente desanimado ele vagava sem rumo por toda a casa. Durante esse período de depressão, a família de Jaime ficou ao seu lado. Ela o confortou e o encorajou. Foi aí que ele começou a se ver sob um novo prisma. Ele olhou de novo para aqueles que dependiam dele no dia-a-dia, sua esposa e filhos, e concluiu que havia uma função na vida que só ele poderia preencher. Havia um lugar onde ele sempre seria insubstituível.
Na família, se Jaime, como marido e pai, entrasse em greve, jamais seria encontrado outro substituto. Ninguém mais conseguiria ter o mesmo relacionamento que ele desfrutava com a sua esposa e com os filhos. Bem, Jaime eventualmente voltou a trabalhar e continuou sua carreira produtiva na televisão, mas nunca mais colocou sua segurança em seu cargo. Ele descobriu onde era verdadeiramente insubstituível.
Você já fez essa descoberta? Tem se dedicado ao desempenho de sua função insubstituível? A luta pela promoção tem mais prioridade do que o cuidado da sua esposa ou do seu esposo?
Eu sei que todos nós falamos que nossa família é muito mais importante. Isso é fácil de dizer. Mas pergunte isto a si mesmo: Quando uma decisão tem de ser tomada entre uma exigência do trabalho e uma exigência do lar, com que freqüência você escolhe o lar? Provavelmente poucas vezes. Eu sei disso, acredite em mim.
Nós, os pastores, somos com freqüência os piores nisso. Tão ocupados tentando salvar o mundo lá fora que nos esquecemos daqueles que estão mais próximos de nós.
O Deus da Bíblia, entretanto, tem uma visão diferente do assunto. Ele valoriza mais o que freqüentemente desprezamos. Deus demonstra isso de um modo muito lindo num pequeno livro chamado Rute. No início dessa história do Antigo Testamento encontramos três viúvas percorrendo a longa estrada de Moabe para Judá, onde a comida era mais farta. Mas, enquanto andava pela estrada poeirenta, Noemi começou a pensar: Rute e Orfa, ambas moabitas, jamais conseguiriam se casar em Judá. Sendo estrangeiras, elas não seriam inteiramente aceitas. Portanto, seria melhor que as garotas ficassem em Moabe. Assim, Noemi parou e disse-lhes: "Voltem para casa." Mas Rute e Orfa responderam: "Iremos com você para seu povo". Afinal, elas eram tudo o que restara para aquela velha senhora. Como iria ela sobreviver sozinha? Noemi, entretanto, insistiu. Finalmente, Orfa abraçou sua sogra e despediu-se com lágrimas nos olhos. Mas Rute não conseguiu ir embora. Sua dedicação era muito forte. Aquela jovem fez uma memorável promessa encontrada no primeiro capítulo desse pequeno livro: "Aonde quer que fores, irei eu e onde quer que pousares, ali pousarei eu: o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus. Onde quer que morreres, morrerei eu". Rute 1:16 e 17. Lindas palavras. Eu não conheço uma lealdade mais eloqüente.
Rute entendeu sua única função insubstituível. Ela se comprometeu com o único laço familiar que restava. Apenas duas pessoas frágeis, agarradas uma à outra na longa estrada para Judá. Você talvez pense que elas iriam ser insignificantes na vastidão da história bíblica, mas Deus enfatizou a história delas. Rute desempenha um papel especial na revelação de Deus.
O livro é, na verdade, o ponto de exclamação de Deus no final de um outro livro chamado Juízes.
Juízes narra uma história muito triste das repetidas apostasias de Israel. De tempos em tempos após uma grande libertação, Israel retornava para Deus, mas logo já estava correndo atrás dos ídolos de seus vizinhos. Os israelitas não conseguiam decidir-se de uma vez em favor do Deus verdadeiro. Rute foi a resposta de Deus para todo aquele triste período. Que contraste essa garota pagã provê para o procedimento erradio de Israel! Deus não precisou pregar um longo sermão sobre lealdade após os decepcionantes atos de Israel na era dos Juízes. Ele apenas contou essa linda história de uma garota e sua sogra. Isso é o que realmente importa, diz Deus.
Reis e guerreiros podem surgir e desaparecer, nações passam por prosperidade e desastre, mas este tipo de relacionamento leal é o que importa, afinal. Rute valorizou, acima de tudo, uma função que ninguém mais poderia realizar. Como resultado, ela se tornou um dos grandes sinais de Deus na História.
Seu casamento pode ser mais um dos lindos sinais de Deus. Paulo nos diz que o relacionamento entre marido e mulher tipifica o relacionamento entre Cristo e Sua Igreja. O mundo deve ver no carinho, consideração e respeito em nossa vida no lar uma imagem do amor de Cristo por Seu povo.
Nada em nosso trabalho, nada em nossa carreira, pode prover essa imagem. Nem todo o "marketing", propaganda e técnica de venda do mundo podem provê-la. Somente a qualidade do nosso relacionamento matrimonial pode refletir o que Deus quer dizer. Temos uma função insubstituível a desempenhar. Deus quer que sobressaiamos em nosso relacionamento no lar. Isso faz parte de nossa vocação. Não pode ser separada de nossa missão na vida. Se sacrificarmos nossa família por nossa missão, descobriremos, como o pintor Monet, que não temos mais nenhuma missão.
Excelência em nosso relacionamento familiar... Quão poucos de nós a buscam! As pressões do mundo nos levam constantemente a divorciar nossa vocação para o trabalho da vocação para o lar.
Recentemente, centenas de profissionais acadêmicos se reuniram para homenagear um homem que havia recebido o Prêmio Nobel de Ciência. Durante as cerimônias preliminares, sua esposa aguardava nos bastidores com as esposas de outros homenageados. A esposa do ganhador do Prêmio Nobel não parecia muito entusiasmada e as outras mulheres lhe perguntaram a razão.
- Como posso ser feliz com um marido desses? - disse ela e começou a descrever uma vida no lar bastante patética.
Imediatamente, as outras mulheres disseram:
- Ora, esta é exatamente a minha história.
Todas tinham a mesma experiência de abandono e desprezo. Enquanto os "flashs" espocavam no palco e os dignitários faziam seus admiráveis discursos, uma história bem diferente era revelada nos bastidores. As esposas dos dezenove homenageados só podiam descrever uma infelicidade comum. Destacar-se no trabalho e falhar no lar, é um "status quo" que a palavra de Deus não tolera.
Nossa missão na vida é um tecido sem defeitos. Se não pudermos refletir a Cristo em nossa vida no lar, que adianta tentarmos promovê-Lo em nosso trabalho? Cada um de nós pode ir além no relacionamento matrimonial.
A colunista Judith Viorst descobriu estas gemas de excelência no casamento. Elas mostram que atos de amor em forma de atenção nem sempre são dramáticos. Não existem bandas tocando nem multidões aplaudindo. São os atos silenciosos, considerados e graciosos que tornam as famílias grandes. A excelência começa com o compromisso de se dedicar tempo.
Elza e Estêvão estavam discutindo no café da manhã, bem cedo, num dia de semana. Sua acirrada discussão continuou enquanto Estêvão escovava os dentes e se vestia para ir ao trabalho. Ele estava saindo porta afora quando Elza gritou:
- Como é que você pode simplesmente sair assim? Ainda não resolvemos nada.
Estêvão olhou para a esposa por um instante. Ele era um executivo ambicioso e supermotivado. Mas parou, foi ao telefone e cancelou todos os compromissos daquele dia. Elza ficou muito comovida. Ele dissera com isso, que o relacionamento deles significava mais do que suas urgentes reuniões de negócios.
Depois de nos comprometermos a investir tempo em nossa função familiar, podemos começar procurar novos modos de expressar nosso amor.
Júlia conseguiu fazer uma torta de chocolate com creme, mas quando ia de carro para a festa, o casal percebeu pelo cheiro que o creme estava queimado. Júlia começou a temer que sua torta fosse intragável. Bem, a torta foi para junto dos outros pratos que já estavam na mesa. Júlia cortou-a e ofereceu um pedaço ao marido. Pela expressão horrível do seu rosto ela percebeu que a torta estava um desastre. Mas Márcio pegou a torta e disse ao grupo que, já que havia ali tantas sobremesas e sendo que aquela torta era a sua preferida (ele estava brincando, é claro!), iria comê-la toda sozinho. Márcio sentou-se num canto aquela noite, comendo corajosamente a torta e esmagando os pedaços que não conseguiu engolir. Ninguém jamais soube quão ruim ela havia ficado.
O que é verdade nos negócios também é verdade no casamento: nada é melhor do que o sucesso.
A consideração cria mais consideração. Quando você reserva tempo para produzir um bom relacionamento no lar, descobre que as oportunidades para ser especial se multiplicam.
José achou uma oportunidade dessas. Em uma noite muito fria, ele foi ao andar superior da casa e aquece os lençóis para a esposa, passando-os a ferro.
Fábio foi proibido de ficar com sua apavorada esposa durante o parto do seu primeiro filho, mas conseguiu entrar na sala de parto disfarçado de enfermeiro.
Essas pessoas descobriram meios de ir além na única função que nenhum outro pode preencher. Seus atos de consideração demonstraram o amor de Cristo. Eles são sinais de Deus em nosso mundo.
A casa de Ângela e Davi incendiou-se por completo logo após o sexto aniversário de casamento. Logo que lhes foi permitido examinar os restos queimados, a primeira atitude de Ângela foi procurar seus preciosos álbuns de fotografias. Quando ela foi dizer a Davi que as fotografias estavam intactas, encontrou-o de joelhos entre as cinzas, colocando com cuidado em uma caixa suas cartas dos tempos de namoro. Naquele momento, Ângela percebeu o quanto eles significavam um para o outro. No meio da sua maior tragédia, o primeiro pensamento deles não foi para as perdas materiais, mas para o que poderia ter sido a perda dos sonhos do passado.
Ângela e Davi entendiam bem o que era insubstituível. Eles estavam entre os felizardos que lutam para preservar o que realmente importa.
Como está indo você em sua função insubstituível? Quando nosso mundo se transformar em cinzas, não vamos olhar para trás e dizer: "Eu gostaria de ter passado mais tempo no escritório". Mas vamos apenas olhar para a qualidade de nossos relacionamentos pessoais. Nossas maiores alegrias e tristezas estarão concentradas nas pessoas de nosso círculo familiar, as quais temos atingido para o bem ou para o mal.
ORAÇÃO
Meu Pai, certamente alguns de nós somos inocentes do pecado de negligenciar o que mais importa em nosso lar, mas nem todos nós, não muito de nós, eu inclusive, precisamos desesperadamente de perdão e senso comum para mudar nossos modos e tratar com nossa melhor atenção aqueles que significam muito para nós. Cure os corações feridos, por nossa negligência. A partir deste momento, que a linda graça transformadora de Cristo. Mude os corações orgulhosos e desorientados e lhes dê coragem para fazer as coisas mais importantes primeiro. Em nome do Salvador te pedimos. Amém.